Entrevista 23/03/2016

NANDA STEFANI - Uma artista cheia de amor por Paraty.


Conheça o trabalho criativo dessa caiçara paulista.



Maria Fernanda Duarte e Silva ou Nanda Stefani nasceu em Santos e foi morar em São Paulo, onde passou grande parte de sua vida, mas quando lhe perguntam de onde é, diz que é caiçara:

- Apesar do pouco tempo de vivência na praia, cresci com o espírito de natureza e liberdade, com o som do mar guardado em uma concha e a brisa em minha lembrança, comenta Stefani.

Recentemente ela morou em Paraty e encontrou espaço para desenvolver sua arte:

- Conheci Paraty em uma das viagens com a família. Como esquecer este lugar tão paradisíaco, com suas ruas feitas de pedras e casas estilo colonial, coloridinhas, emborcando em mar plácido e maravilhoso. Morei um bom tempo em Paraty. Foi uma experiência incrível, o contato com a beleza natural do lugar me trouxe muitas inspirações artísticas e filosóficas.

Stefani despertou para arte muito cedo, aos 5anos já desenhava nas carteiras e mesas do colégio chamando a atenção dos colegas:

- Em casa, fui muito só, terceira filha, somos quatro, não tinha muita atenção dos meus pais, e minhas duas irmãs mais velhas não me encaixavam nos programas. Assim me tornei uma pessoa adaptável às atividades individuais. Comecei a escrever muito nova, criando "historinhas" fictícias ou algum fato real que me marcava emocionalmente.

Seu aprimoramento técnico e artístico é creditado a Lóris Fiogiatto (https://pt.wikipedia.org/wiki/Loris_Foggiatto), impressionista, que a adotou em seu atelier por 20 anos. Ela conta que aprendeu com ele a trabalhar e equilibrar as cores. Mais tarde amadureceu um estilo próprio e diferenciado do mestre.

De espírito livre, sua arte chegou à Itália onde expos em Salermo com tema mitológico: "Hera Argiva e os donos do Brasil”

- Me pediram na época, secretaria da cultura de Salerno, para que desenvolvesse quadros sobre mitologia grega, mas achei que seria interessante incorporar o folclore brasileiro. Assim criei quadros com temas como: Iemanjá, Orfeu e Eurídice.

Atualmente a pintora e poeta realiza uma exposição no Guarujá onde reúne quadros com temas variados: "Renascimento de Venus", "Miscelânea Brasileira” (quadro que ilustrou livro de literatura brasileira), temas circenses e figuras femininas:

- Meu tema predileto é a figura feminina,  principalmente por expressar um sentimento passional e delicado. Gosto também da “A comédia Dell arte". O circo sempre me encantou. Gosto muito de tudo que nos faz sair de uma realidade dura, concreta e nos leva ao fantasioso, de uma maneira lúdica e surreal. A figura do Pierro e seu sofrimento, me faz refletir muito os sentimentos humanos e suas máscaras.

Stefani além de pintora e escritora tem interesse pela costura e a moda:

- Moda?...Sim, adoro a moda,  mas à minha moda...  já fui modelo e tenho um estilo bem diferenciado de vestir, sou muito criticada e também elogiada. Mas não me importo, não faço propositalmente, nasci assim, Diz ela sorrindo.

Ela pensa, em breve, lançar uma coleção baseada em seus quadros:

- Vivo pela arte e meus três filhos. Esse é meu tesouro, quero sempre me tornar um ser humano melhor e poder, através da minha arte, quem sabe, transmitir sensibilidade e pureza. Afirma a bela artista.

 

Contato - Facebook- Nanda Stefani

 

 

 


Galeria de Fotos

Nanda Stefani

Nanda Stefani

Foto:

yemanjá

yemanjá

Foto:

orixás

orixás

Foto:

Pierrot

Pierrot

Foto:

o sátiro

o sátiro

Foto:

Nanda Stefani

Nanda Stefani

Foto:

Nanda Stefani

Nanda Stefani

Foto:

Baiana

Baiana

Foto:

Nanda Stefani

Nanda Stefani

Foto:

Desenvolvimento: PWI

© 2011 A janela de Paraty. Todos os direitos reservados.